“Populismo gambá” em edição turbinada

Foi comentada por muitos a transmissão de Sport x Corinthians, a final da Copa do Brasil, por Cléber Machado e equipe. A sensação é que houve uma clara parcialidade em favor de um dos times. Não assisti o 1º tempo do jogo, mas alguns relatos dão conta de que a narração dos gols do Sport não foram dos mais entusiasmados. Percebeu-se também a utilização de diversos números estatísticos, quase sempre favoráveis ao time da marginal. E o pior de tudo, a manipulação do som ambiente do estádio, conforme escreveu Julio Moreira, no site Blue Bus*:

TV Globo falsifica o áudio do futebol para agradar corinthianos

‘Nao pára, nao pára, nao pára!’ Este era o canto da torcida organizada do Corinthians que se ouvia ontem à noite, durante o início da transmissao do jogo pela TV Globo. Pelo menos aqui em Sao Paulo.

Mas veja, o Estádio da Ilha do Retiro tem capacidade para 36 mil pessoas, das quais 35 mil eram torcedores do Sport e apenas 1000 torciam para o Corinthians. Como entao o canto da torcida era corintiano?

Tecnologia e engenharia de som. O áudio foi captado e divido em 3 canais – o do narrador, o da torcida do Corinthians e o geral do estádio. Entao, o diretor técnico aumenta o volume do canal da torcida do Corinthians e diminui o volume geral do estádio. Isto cria no telespectador a falsa idéia de que a torcida no estádio é do Corinthians e ajuda a audiência, aqui em Sao Paulo, onde a maioria da populaçao é corinthiana.

Esta forcinha da técnica durou até o primeiro gol do Sport, pois entao, a esmagadora torcida do Sport foi ao delírio e aí nao houve técnica que ajudasse o torcedor do Timao. Ainda mais depois do segundo gol.

A transmissao do futebol é uma operaçao JORNALISTICA, realizada pelo departamento de jornalismo esportivo. Nao se pode falsear o áudio do estádio. Nao é ficçao, nao é dramaturgia. É jornalismo.

A TV Globo foi convidada pelo Comitê Gestor das Olimpíadas de Pequim para gerar as imagens do Volei de Praia. Este convite foi feito pela sua reconhecida competência técnica. Nao pode, ou melhor, nao deve, colocar em risco este reconhecimento para turbinar a audiência de um jogo. É pequeno, nao precisa.

* O Blue Bus [ www.bluebus.com.br ] é um site especializado em mídia.
Agradecimentos ao autor por ceder este artigo ao Palmeiras Let’s Gol!

Anúncios

2 respostas para ““Populismo gambá” em edição turbinada

%d blogueiros gostam disto: